Zonas azuis são definidas por áreas demográficas onde as pessoas chegam aos 100 anos de idade em taxas 10 vezes maiores do que nos Estados Unidos. Elas incluem 5 regiões espalhadas pelo mundo:

– Icária (Grécia);
– Loma linda (Califórnia, USA);
– Nicoya (Costa Rica);
– Okinawa (Japão);
– Sardenha (Itália).

O American Journal of Lifestyle Medicine publicou, em 2016, uma revisão que compilou as principais características das regiões em que vivem as populações mais longevas do planeta. Confira abaixo:

1- Mova-se naturalmente

As pessoas de vida mais longa do mundo, não correm maratonas ou frequentam academias. Em vez disso, elas vivem em ambientes que constantemente os empurram para se moverem sem pensar sobre isso. Eles cultivam jardins e não têm equipamentos mecânicos para trabalhos domésticos e de jardinagem.

2- Tenha um objetivo de vida

Isso significa: “Por que acordo de manhã?”. Conhecer o seu propósito vale até 7 anos de expectativa de vida extra.

3- Reduza a marcha

Até mesmo as pessoas nas zonas azuis passam por estresse. O estresse leva a inflamação crônica, associada a todas as principais doenças relacionadas à idade. O que as pessoas de vida mais longa do mundo têm em sua rotina que outras pessoas não têm para livrar-se do estresse? Os okinawanos reservam alguns momentos todos os dias para se lembrar de seus ancestrais; adventistas oram; icarianos tiram uma soneca e os sardos fazem happy hour.

4- Regra de 80%

Alimentam-se buscando parar de comer quando o estômago está 80% cheio. Afirmam que a diferença de 20% entre não estar com fome e se sentir satisfeito pode ter um diferencial no ganho ou perda de peso.

5- Alimentação

A base da alimentação é sobretudo de leguminosas, vegetais e consumo reduzido de carne, principalmente de porco.

6- Vinho

Bebem álcool moderadamente, diferentemente do padrão: “economizar a semana toda e tomar 14 drinks no sábado”.

7- Pertencem a alguma comunidade religiosa

Pesquisas mostram que participar de serviços religiosos 4 vezes por mês aumentará de 4 a 14 anos de expectativa de vida.

8- Colocam os entes queridos e sua família em primeiro lugar

Isso significa manter os pais e avós idosos por perto ou em casa (isso reduz as taxas de doenças e mortalidade de crianças em casa também). Eles se comprometem com um parceiro de vida (o que pode somar até 3 anos de expectativa de vida) e investem nos filhos com tempo e amor (Eles estarão mais propensos a cuidar de pais idosos quando chegar a hora).

9- Tribo certa

As pessoas que viveram por mais tempo no mundo escolheram e/ou nasceram em círculos sociais que apoiavam comportamentos saudáveis.

De acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças, o melhor investimento em saúde é contar com políticas que priorizam criar ambientes onde as frutas e os vegetais são mais acessíveis do que fast food.

Uma pesquisa identificou que se houver 6 ou mais restaurantes de fast food a menos de 800 metros da casa de uma pessoa, a probabilidade para obesidade é 40% maior do que se houver menos de 3. E que se as ruas forem acessíveis a caminhada e bicicleta, os parques forem limpos e a opção “ativa” for a opção mais fácil, a atividade física de toda a população pode aumentar em 30%.