O diabetes mellitus é uma doença crônica de alta prevalência com complicações incapacitantes, sendo claramente necessários esforços para preveni-lo. A resistência à insulina desempenha um papel importante na patogênese do diabetes mellitus tipo 2 (DM2) e é afetada por fatores dietéticos e de estilo de vida.

Um estudo publicado em 2020 apontou que a ingestão de cafeína demonstrou aumentar agudamente a resistência à insulina. Além disso, apontou também que os efeitos do consumo de café sobre os marcadores de sensibilidade à insulina em estudos de longo prazo (2-16 semanas) foram misturados, com um aumento na insulina de jejum, melhora na resistência à insulina hepática induzida por frutose e aumento nas concentrações de adiponectina sem alteração na sensibilidade à insulina.

A fim de avaliar melhor essa relação, foi conduzido um estudo randomizado que demonstrou que o consumo de 4 xícaras de café com cafeína por dia por 24 semanas não influenciou substancialmente a sensibilidade à insulina, glicemia de jejum ou mediadores biológicos da resistência à insulina em adultos não diabéticos com sobrepeso.

O mesmo artigo ressaltou 4 pontos, sendo eles que o café pode:
1) Estar agindo em um estágio posterior do desenvolvimento do diabetes quando os indivíduos são mais resistentes à insulina ou têm pré-diabetes;
2) Afetar a homeostase da glicose após o consumo de longo prazo;
3) Impactar outros aspectos da homeostase da glicose, como a sensibilidade à insulina em outros tecidos que não o músculo esquelético ou a tolerância pós-prandial à glicose;
4) Não ter um efeito causal no desenvolvimento de DM2;

Você e seus pacientes são fãs do cafézinho, Nutri?

Na aba de Estudos do WebDiet, você encontra materiais exclusivos para ampliar ainda mais seu conhecimento para sua prática clínica!

 

Referências:
1- Cavan D, da Rocha Fernandes J, Makaroff L, Ogurtsova K, Webber S,
editors. Diabetes atlas. 7th ed. International Diabetes Federation; 2015.

2- Kahn SE, Cooper ME, Del Prato S. Pathophysiology and treatment of
type 2 diabetes: perspectives on the past, present, and future. Lancet
2014;383(9922):1068–83.

3- Ley SH, Hamdy O, Mohan V, Hu FB. Prevention and management of
type 2 diabetes: dietary components and nutritional strategies. Lancet
2014;383(9933):1999–2007.

4- Alperet, Derrick Johnston, et al. “The effect of coffee consumption on insulin sensitivity and other biological risk factors for type 2 diabetes: a randomized placebo-controlled trial.” The American journal of clinical nutrition 111.2 (2020): 448-458.