O fotoenvelhecimento da pele é causado pela exposição de longo prazo aos raios ultravioleta (UV) e se manifesta como pele áspera, seca e flácida, rugas mais profundas da pele, pigmentação excessiva da pele, levando até mesmo a vários tumores benignos ou malignos.

O processo de fotoenvelhecimento e os mecanismos subjacentes são complexos. Metaloproteinases de matriz, fatores de crescimento, tecido adiposo da pele, inflamação, estresse oxidativo, DNA nuclear e mitocondrial, telômeros, microRNA, produtos finais de glicação avançada, eixo hipotálamo-pituitária-adrenal estão entre os principais reguladores que impulsionam as alterações na pele associadas ao fotoenvelhecimento.

Evidências crescentes em modelos animais e testes clínicos sugerem que vários componentes derivados de alimentos atenuam o desenvolvimento e os sintomas de fotoenvelhecimento da pele. Os principais mecanismos desses componentes dietéticos para aliviar o fotoenvelhecimento da pele incluem a manutenção da umidade da pele e do conteúdo da matriz extracelular, regulação de vias de sinalização específicas envolvidas na síntese e degradação da matriz extracelular e capacidade antioxidante.

Confira abaixo alguns nutrientes que auxiliam na atenuação do fotoenvelhecimento da pele:

Astaxantina:


A astaxantina tem diversas funções na biologia da pele, incluindo efeitos fotoprotetores, antioxidantes e anti-inflamatórios. Em um estudo duplo-cego controlado por placebo de 10 semanas, houve redução da perda de umidade da pele dorsal e a textura da pele dorsal foi significativamente melhorada nos participantes que receberam suplementação com astaxantina, em comparação com um grupo placebo.

Licopeno:

O licopeno é um composto encontrado abundantemente no tomate, e em produtos à base de tomate, e é reconhecido como um potente antioxidante. Em um ensaio controlado randomizado de 12 semanas os participantes ingeriram 55 gramas de pasta de tomate (16 mg de licopeno) em azeite, ou azeite de oliva sozinho diariamente. O grupo de extrato de tomate mostrou expressão reduzida de metaloproteinases de matriz (MMP-1) e danos ao DNA mitocondrial na parte superior da pele das nádegas, sugerindo que a administração oral de extrato de tomate contendo licopeno forneça proteção contra fotodanos.

Resveratrol:

O resveratrol é um polifenol natural encontrado em uvas, vinho tinto, amoras e frutas. Em um estudo clínico duplo-cego controlado por placebo, a hidratação e elasticidade da pele facial foram aumentadas, enquanto a aspereza da pele facial e a profundidade das rugas foram reduzidas, em indivíduos que receberam oralmente uma mistura de resveratrol-procianidina. Além disso, a capacidade antioxidante plasmática e o poder antioxidante da pele aumentaram significativamente.

Curcumina:

Da mesma forma, um ensaio clínico demonstrou o efeito protetor da curcumina, um composto polifenol isolado da cúrcuma, no fotoenvelhecimento e inflamação da pele. Neste ensaio randomizado, duplo-cego e controlado por placebo, a suplementação oral com curcumina melhorou o teor de umidade da pele facial e inibiu aumentos no fator de necrose tumoral-α e IL-1 induzido por UVB na pele; no entanto, futuros estudos confirmatórios são necessários.

Conclusão:

Pesquisas futuras são necessárias para examinar a ação anti-fotoenvelhecimento e a dose desses componentes dietéticos em testes clínicos e para identificar nutrientes funcionais mais promissores.

Isso contribuirá para uma compreensão mais detalhada dos efeitos preventivos dos componentes da dieta no fotoenvelhecimento, impulsionando o desenvolvimento de ingredientes funcionais como uma ferramenta para neutralizar o fotoenvelhecimento da pele.

 

Referências:

1- Geng, Ruixuan, et al. “Boosting the Photoaged Skin: The Potential Role of Dietary Components.” Nutrients 13.5 (2021): 1691.